Material de Pintura

Tudo o que se necessita para pintar a óleo é uma caixa ou estojo de pintor, um cavalete e uma tela. Dentro da caixa ficam as tintas a óleo e toda uma série de instrumentos e líquidos imprescindíveis. Vamos conhecer agora a utilidade de cada um dos materiais.

Cavalete

Cavalete

O cavalete é imprescindível para pintar, já que mantém a tela fixa em posição vertical. Todos os cavaletes têm um sistema de fixação adaptável aos diferentes tamanhos de telas.

Caixa ou Estojo do Pintor

A caixa do pintor contém em um espaço de tamanho reduzido e de maneira ordenada, uma gama completa de tintas a óleo, pincéis, espátulas, líquidos para dissolver o óleo e limpar pincéis, godês metálicos e uma palheta.

Palheta

PalhetaO que faria um pintor sem uma palheta? Sobre ela se deposita as tintas, em pequenas porções, com a quantidade de cada cor que se necessita. Também se utiliza para realizar as misturas das cores antes de aplicá-las na tela; a ela se fixam, também, os godês com o líquido diluente para trabalhar com as tintas a óleo.

Godê

O godê é o recipiente projetado para conter o líquido diluente do óleo. É muito útil, principalmente porque possui uma haste que permite adaptá-lo à palheta.

Diluentes

O óleo de linhaça e a terebentina são dois líquidos indispensáveis para trabalhar com a tinta a óleo. Servem para diluí-la. Se quiser mais secatividade, use secante líquido. Eu particularmente prefiro o médium secante ao secante de cobalto. Como diluente, uso uma mistura com três partes iguais de óleo de linhaça, terebentina e verniz Damar. O verniz dá mais brilho à tinta e o óleo de linhaça mais flexibilidade. Para a limpeza dos pincéis usamos aguarrás ou querosene. Também existe no mercado diluentes sem odor, que são um pouco mais caros, porém mais agradáveis de trabalhar.

Espátula

EspátulaA espátula é outro instrumento básico do pintor. Para acostumar-se ao seu uso recomendamos uma espátula de tamanho médio e de ponta arredondada. Utiliza-se para mesclar as cores sobre a palheta e também para aplicar a tinta à tela.

Tela

A tela para pintura a óleo é constituída de tecido encorpado, o qual poderá ser de algodão, brim ou linho, e que é esticado em um bastidor de madeira, por meio de tachas ou grampos. Há preferências pessoais no uso de formatos específicos de telas. Pinte no tamanho do seu agrado, mas que seja um formato elegante e harmônico. A boa apresentação artística de uma pintura depende, muitas vezes, da escolha do formato. Com freqüência, um quadro horizontal pareceria melhor pintado na vertical, ou vice-versa. Em geral, um assunto horizontal, como a paisagem, exige formato que mostre a amplidão da natureza. Já uma vista de bosque indica posição vertical, como os troncos eretos das árvores.

Pincéis

PincéisO pincel é um dos instrumentos básicos do pintor de telas. Com o pincel se mesclam as cores e se pinta sobre a tela. Os pincéis mais adotados para a pintura em tela são os de cerda e os de pelo de marta ou camelo. Os pincéis para óleo são muito variados. Eis os diversos tipos de pincel que se encontram no mercado: pincel em forma de leque, pincel plano, pincel redondo e pincel língua-de-gato. Em breve dedicaremos um artigo especial, para falarmos exclusivamente de pincéis.

Tintas

As tintas a óleo são fabricadas em tubos de diversos tamanhos; os mais usados são os de 15 e 20 ml, que são os pequenos e os de 60 ml. Também existem tubos muito grandes de 200 ml. Para iniciar recomendamos um tubo branco de 60 ml e as outras cores os tubos menores. Existem cerca de setenta cores distintas com seus nomes próprios e divulgados internacionalmente. Mas, mesmo dispondo de toda esta gama de cores, isto não é o bastante, pois em uma tela bem pintada pode-se notar centenas de nuances distintas observadas pelo artista. Os pintores não dispõem de cores mescladas, de cinzas pálidas, amarelos claríssimos ou azuis transparentes, muito empregados na técnica da pintura. Estas cores o artista terá de extrair de sua palheta.

Outros Materiais

A adequada conservação dos utensílios, a ordem na caixa de pintura e a boa manutenção da palheta são questões importantes para um pintor. Jornais velhos, papéis absorventes de cozinha e trapos de algodão são alguns dos materiais indispensáveis para a limpeza dos instrumentos de trabalho. Alguns artistas utilizam carvão para um esboço preliminar. Se você resolver usá-lo, procure não carregar no traço e retire o excesso batendo um pano limpo na tela antes de começar a pintar.